A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019, divulgada na quarta-feira (18) pelo IBGE estimou que pouco mais da metade (52,0%) da população com 18 anos ou mais de idade havia recebido diagnóstico de pelo menos uma das doenças crônicas investigadas pela pesquisa. 

Além disso, cerca de 23,9% da população nesse grupo (38,1 milhões de pessoas) receberam diagnóstico de hipertensão arterial, prevalência um pouco mais alta do que a encontrada pela PNS 2013 (21,4%).

Em 2019, entre os hipertensos, 72,2% afirmaram ter recebido assistência médica para a doença nos 12 meses anteriores à entrevista. A incidência deste diagnóstico aumentava com a idade: no grupo etário dos 18 a 29 anos, apenas 2,8% estavam hipertensos, mas essa proporção sobe para 62,1% entre a população com 75 anos ou mais de idade.

Durante todo o ano, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), através do seu Departamento de Hipertensão Arterial (DHA), em parceria com as Sociedades Brasileiras de Hipertensão e Nefrologia, trabalhou na construção da Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial 2020 (DBHA 2020).

FONTE: Folha Vitória